CNMP aprova emenda ao regimento sobre oitiva nos processos em que há pedido de liminar ou cautelar

Data: 09/02/2022 - 09:42  Para: Jornal Dia Dia - Portal de Notícias
Por: Conselho Nacional do Ministério Público    Bloquear Agência/Empresa
Remetente: Lenita Violato lenitaviolato@cnmp.mp.br Telefone: (61) 3315-9424
Minhas Editorias: Cidades Alterar Minhas Editorias
Editorias deste Release: Nacional

A Conselho Nacional do Ministério Público foi notificada que este conteúdo não possui relação com nenhuma das editorias informadas.
Ao denunciar 2 vezes no mês a Conselho Nacional do Ministério Público será bloqueada para você não receber mais conteúdos.

Você fez 2 denúncias neste mês, portanto, a Conselho Nacional do Ministério Público foi bloqueada definitivamente.
Você bloqueou a agência Conselho Nacional do Ministério Público para não receber mais conteúdos. Você bloqueou o cliente Conselho Nacional do Ministério Público da agência Conselho Nacional do Ministério Público para não receber mais conteúdos.

CNMP aprova emenda ao regimento sobre oitiva nos processos em que há pedido de liminar ou cautelar

O prazo aprovado é de até cinco dias úteis, a critério do relator

O Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aprovou, nesta terça-feira, 8 de fevereiro, por unanimidade, durante a 1ª Sessão Ordinária de 2022, proposta de emenda regimental que disciplina a oitiva prévia da parte requerida nos casos de formulação de pedido liminar ou cautelar. De acordo com o texto aprovado, o relator poderá determinar a oitiva no prazo de até cinco dias, bem como submeter a decisão ao referendo do Plenário.

A proposição foi formulada pelo conselheiro Oswaldo D’Albuquerque e relatada pelo conselheiro Antônio Edílio Magalhães.

O conselheiro Antônio Edílio destaca, em seu voto, que, “apesar de o artigo 2º da Lei nº 8.437/1992 estabelecer o prazo de 72 horas antes de apreciação da liminar ou cautelar, considera que é mais consentâneo à praxe do CNMP fixar o prazo de até cinco dias para tanto, em analogia ao contido em diversas outras figuras procedimentais, de que são exemplos os artigos 78, II, 107, § 2º; 131, “caput”; 134, “caput”; 143, § 1º; 144; 154, “caput”; 154, § 1º; e 156, §§ 1º e 6º”.

Edílio ressalta que estará aberto ao crivo do relator o estabelecimento de prazo menor, “à vista das peculiaridades que somente o caso concreto poderá revelar, daí que aponto para a necessidade de ser modificada a redação original da proposição.

Próximos passos

A proposição aprovada seguirá para a Comissão de Acompanhamento Legislativo e Jurisprudência (Calj), que, se entender cabível, apresentará redação final da proposta. O texto então será apresentado na sessão plenária seguinte para homologação, por maioria simples.

A emenda ao regimento terá validade depois da publicação no Diário Eletrônico do CNMP.

Processo nº 1.00691/2020-93 (proposição).

Fotos

  • Conselheiro do CNMP Antônio Edílio
    Conselheiro do CNMP Antônio Edílio Sérgio Almeida/Secom CNMP

Responder para: Lenita Violato lenitaviolato@cnmp.mp.br

Enviando, aguarde

Sua resposta foi enviada com sucesso!

Erro ao enviar resposta, tente novamente

Enviado Por: Conselho Nacional do Ministério Público    Bloquear Agência/Empresa
Minhas Editorias: Cidades Alterar Minhas Editorias

A Conselho Nacional do Ministério Público foi notificada que este conteúdo não possui relação com nenhuma das editorias informadas.
Ao denunciar 2 vezes no mês a Conselho Nacional do Ministério Público será bloqueada para você não receber mais conteúdos.

Você fez 2 denúncias neste mês, portanto, a Conselho Nacional do Ministério Público foi bloqueada definitivamente.
Você bloqueou a agência Conselho Nacional do Ministério Público para não receber mais conteúdos. Você bloqueou o cliente Conselho Nacional do Ministério Público da agência Conselho Nacional do Ministério Público para não receber mais conteúdos.

Bloqueio realizado com sucesso.