Livro destinado ao sexto ano ensina sobre a importância da alimentação saudável para crianças e adolescentes

Data: 10/02/2022 - 10:33  Para: Jornal Dia Dia - Portal de Notícias
Por: Jimenes Comunicação    Bloquear Agência/Empresa
Remetente: Patrícia Jimenes atendimento@jimenescomunicacao.com.br Celular: (11) 96599-3756
Minhas Editorias: Cidades Alterar Minhas Editorias
Editorias deste Release: Educação, Saúde

A Jimenes Comunicação foi notificada que este conteúdo não possui relação com nenhuma das editorias informadas.
Ao denunciar 2 vezes no mês a Jimenes Comunicação será bloqueada para você não receber mais conteúdos.

Você fez 2 denúncias neste mês, portanto, a Jimenes Comunicação foi bloqueada definitivamente.
Você bloqueou a agência Jimenes Comunicação para não receber mais conteúdos. Você bloqueou o cliente Dr. Thanguy e Patrícia Friço da agência Jimenes Comunicação para não receber mais conteúdos.

Olá , tudo bem?

A partir do primeiro dia de aula foi iniciado em escolas municipais e estaduais de algumas regiões do Brasil, o Projeto Escola Saudável. Idealizado pelo médico ortopedista, professor e escritor, com pós-graduação em Nutrição e Fisiologia do Exercício e MBA em Gestão de Pessoa, Thanguy Friço, a iniciativa consiste na distribuição de material paradidático a ser ensinado em aulas do sexto ao nono ano, do ensino fundamental II, contemplando temas fundamentais para uma vida plenamente saudável: alimentação, atividade física, sono e controle emocional

Aos alunos do sexto ano ficou reservado o primeiro dos quatro pilares essenciais: a alimentação. Sobre a importância do tema e a necessidade de ensiná-lo a crianças e adolescentes, Dr. Thanguy afirma que a alimentação de má qualidade é um dos grandes problemas da saúde moderna, tanto de adultos quanto de crianças. "O que mais acontece hoje em dia é uma alimentação baseada em alimentos industrializados, ultraprocessados, rico em corantes, adoçantes, conservantes e estabilizantes", diz. Não à toa estima-se que 60,3% da população adulta do Brasil esteja acima do peso e que 3,1 milhões de crianças e adolescente apresentem obesidade.

Confira no release abaixo mais detalhes sobre o livro paradidático sobre alimentação saudável.

Um grande abraço!

Patrícia Jimenes
patricia@jimenescomunicacao.com.br
Cel.: (11) 9 6599-3756

Julia Natulini
assessoria@jimenescomunicacao.com
Cel.: (11) 99518-1020

Livro destinado ao sexto ano ensina sobre a importância da alimentação saudável para crianças e adolescentes

Material, que faz parte do Projeto Escola Saudável, está sendo apresentado desde o primeiro dia de aula de 2022 a alunos de escolas públicas

Com o intuito de difundir a crianças, adolescentes e jovens de escolas municipais em todo o país a importância de adquirir hábitos mais saudáveis, o médico ortopedista, professor e escritor, com pós-graduação em Nutrição e Fisiologia do Exercício e MBA em Gestão de Pessoa, Thanguy Friço em parceria com sua esposa e também médica, Patrícia Friço, criaram o Projeto Escola Saudável. A iniciativa consiste na distribuição de um material paradidático a ser ensinado em aulas do sexto ao nono ano, do ensino fundamental II, contemplando temas que Dr. Thanguy acredita serem fundamentais para uma vida plenamente saudável: alimentação, atividade física, sono e controle emocional.

As aulas, ministradas por professores especialmente treinados para dissertarem sobre o assunto, acontecem uma vez por semana. Aos alunos do sexto ano ficou reservado o primeiro dos quatro pilares essenciais a uma vida saudável: a alimentação. Sobre a relevância do tema e a necessidade de ensiná-lo a crianças e adolescentes, Dr. Thanguy afirma que a alimentação de má qualidade é um dos grandes problemas da saúde moderna, tanto de adultos quanto de crianças. “O que mais acontece hoje em dia é uma alimentação baseada em alimentos industrializados, ultraprocessados, rico em corantes, adoçantes, conservantes e estabilizantes”, diz. Não à toa estima-se que 60,3% da população adulta do Brasil esteja acima do peso e que 3,1 milhões de crianças e adolescente apresentem obesidade.

De acordo com Dr. Thanguy, a principal forma de fazer com que crianças e adolescentes se alimentem bem é levando a eles informações de qualidade, que façam um contraponto às propagandas em massa da indústria alimentícia e à criação de diversos aplicativos que oferecem comidas de fast-food em domicílio.

Por isso, no livro paradidático, os alunos são apresentados a conceitos essenciais para que compreendam a importância da alimentação para a boa saúde e de alimentar-se de forma equilibrada. Temas como reeducação alimentar, o perigo do excesso de alimentos, obesidade, alimentos ultraprocessados, compulsão alimentar, a relação do cérebro com o alimento, como age a insulina no corpo, e importância da atenção plena durante a alimentação para ter uma relação mais consciente com a comida também fazem parte do conteúdo do método.

Além de conceitos teóricos, a obra apresenta algumas práticas para que a alimentação saudável se torne parte da rotina dos alunos. Nesse sentido, ensina aos jovens a desenvolver habilidades culinárias, formas de preparo mais saudável, os motivos para se ir à feira e as vantagens de elaborar uma lista de comprar antes de ir ao supermercado.

A fim de que os conceitos sejam melhores compreendidos pelos alunos, o livro contém uma série de atividades. Por exemplo: se na parte teórica, eles ficam sabendo o que é a taxa metabólica basal, durante as atividades aprendem como calculá-la e a sua importância para o peso ideal.

Durante as atividades, os alunos, bem como suas famílias, são estimulados ainda a fazer um planejamento alimentar, com a participação de todos na execução da lista de compras, planejando as escolhas mais saudáveis. “A obra orienta as famílias a incluir os alunos no processo de escolha dos alimentos durante as compras, sejam nas feiras livres, hortifrútis ou supermercados”, explica Dr. Thanguy.

Segundo o médico com pós-graduação em Nutrição, um outro passo de fundamental importância estimulada pela obra, é incluir as crianças e os adolescentes no preparo dos alimentos e na arrumação da mesa de refeição. “A hora da alimentação deve voltar a se tornar um momento sagrado, no qual as famílias podem ter momentos agradáveis juntos”, afirma.

 Levando em conta que as crianças de escolas públicas, onde o método será implantado, muitas vezes não apresentam condições financeiras para a compra de alimentos que compõem uma dieta rica em nutrientes, o livro fornece cardápios variados e diversas receitas que podem ser realizadas com pouco dinheiro e que mesmo assim são saudáveis, tais como a utilização de talos de verduras, cascas e sementes além do reaproveitamento das comidas preparadas no dia a dia. 

Todo o material paradidático que faz parte do Projeto Escola Saudável foi elaborado por um corpo técnico formado por médicos, nutricionistas, psicólogos e professores de educação física, sendo o método apresentado posteriormente a pedagogos especializados em Base Nacional Curricular Comum (BNCC). “Com esse projeto esperamos uma verdadeira revolução alimentar através da informação de qualidade para que as próximas gerações de pais e professores estejam extremamente preparados para transmitir esses conhecimentos para os seus filhos e alunos”, enfatiza o médico.

O Projeto Escola Saudável teve sua aplicação iniciada junto aos alunos no primeiro dia de aula de 2022, após a capacitação dos professores realizada na segunda quinzena de janeiro. “Inicialmente pretendemos alcançar 20 mil alunos já no primeiro ano e a expectativa para o segundo ano são muito promissoras: em torno de 200 mil alunos”, informa Dr. Thanguy.

Segundo o médico, a projeção inicial é de que o método seja adicionado a grade curricular de escolas municipaise estaduais. “Nosso grande objetivo, porém, é levar a metodologia para todas as escolas de todo o Brasil, inclusive fazendo parte do currículo obrigatório do Ministério da Educação (MEC)”, destaca.

 

 

Responder para: Patrícia Jimenes atendimento@jimenescomunicacao.com.br

Enviando, aguarde

Sua resposta foi enviada com sucesso!

Erro ao enviar resposta, tente novamente

Enviado Por: Jimenes Comunicação    Bloquear Agência/Empresa
Minhas Editorias: Cidades Alterar Minhas Editorias

A Jimenes Comunicação foi notificada que este conteúdo não possui relação com nenhuma das editorias informadas.
Ao denunciar 2 vezes no mês a Jimenes Comunicação será bloqueada para você não receber mais conteúdos.

Você fez 2 denúncias neste mês, portanto, a Jimenes Comunicação foi bloqueada definitivamente.
Você bloqueou a agência Jimenes Comunicação para não receber mais conteúdos. Você bloqueou o cliente Dr. Thanguy e Patrícia Friço da agência Jimenes Comunicação para não receber mais conteúdos.

Bloqueio realizado com sucesso.